COVID-19 Medidas e Informações

Dar Força à Economia

Mais serviços qualificados, mais empregos

Lisboa é o grande centro produtor de serviços qualificados do país e bate-se hoje para se afirmar como uma localização de referência internacional. Nos últimos anos são vários os casos de empresas globais que escolhem Lisboa para instalar os seus Centros de serviços e Centros de competências (como por exemplo o recente Centro Digital da Mercedes Benz) e são várias as empresas nacionais que têm vindo a reforçar as suas operações na cidade.

Prosseguir este caminho - fazer de Lisboa um grande centro produtor de serviços qualificados a nível internacional - é essencial para que os jovens que a cidade e o país estão a formar tenham aqui oportunidades de emprego e de vida. Isto implica fazer uso pleno dos ativos de que dispomos: jovens e trabalhadores altamente qualificados, boas acessibilidades aos grandes mercados, crescente inserção da cidade nas redes de inovação, conhecimento e valor internacionais.

E exige vencer os desafios com que nos confrontamos, nomeadamente a ampliação da área dedicada a escritórios de qualidade, aproveitando as oportunidades que surgem da deslocalização de serviços no espaço europeu e dos movimentos de expansões com origem na Ásia.

Mais empreendedores, mais atitude empreendedora

Atendendo ao seu quadro político e social, ao acesso estratégico aos mercados internacionais, à qualificação e talento dos jovens e trabalhadores, à capacidade e internalização do sistema científico e universitário, à qualidade de vida e modernas infraestruturas, Lisboa tem hoje as condições para se tornar um HUB internacional para a criação e atração de startups e empreendedores.

A atratividade de Lisboa é também resultado de uma estratégia global e federadora de múltiplos atores que têm vindo a colocar a cidade numa trajetória de crescimento e inovação sem paralelo na sua história recente. Iremos continuar a aposta no empreendedorismo e nas novas indústrias do futuro, reter e atrair talento, criar novas oportunidades e reforçar medidas de incentivo e promoção das nossas startups, empresas e empreendedores.

Apostar no comércio de proximidade

O comércio é uma atividade económica fundamental para a cidade. O comércio, em particular o comércio de rua, enfrenta diversos desafios, porque se alteraram as exigências dos consumidores, os ritmos, estilos e hábitos de vida.

A modernização e a adaptação a esta nova realidade são fundamentais, não só repensando os espaços e conceitos, como adotando novas técnicas de gestão e vendas, merchandising e novas tecnologias.

A Câmara Municipal de Lisboa deve contribuir para um comércio local, tradicional e inovador, como marca identitária e diferenciadora da capital. O comércio de rua é elemento central na estratégia de valorização do espaço público, com novas praças e novas centralidades locais.

Paralelamente, deve promover os Mercados de Lisboa como espaços de comércio de qualidade, mas também património histórico e cultural da idade. Estes espaços comerciais contribuem para a economia local, para a coesão social e para a valorização dos bairros e das suas populações.

Documentos


O Plano Municipal dos Mercados de Lisboa 2016-2020 reflete a visão estratégica para o conjunto dos 25 mercados de Lisboa: mais competitivos - capacitação dos comerciantes; melhoria do serviço; modernização dos mercados; mais abertos - criação de parcerias; fomento do empreendedorismo; implementação de uma marca; mais cidade - promoção de iniciativas locais; sustentabilidade.