COVID-19 Medidas e Informações

Afirmar Lisboa como Cidade Global

Uma cidade universalista e progressista, que acolhe e desenvolve as múltiplas vertentes da cultura e se afirma como cidade global

Cidade de cultura e abertura

Para uma cidade capital, a cultura e a abertura são, ao mesmo tempo, grandes marcas distintivas e insubstituíveis fatores de competitividade e afirmação no mundo.

É fundamental, por isso, consolidar e construir, em conjunto com as comunidades, novas centralidades da cultura - uma cultura que dá centros às periferias, sem se tornar secundária.

Apostamos em centros culturais de proximidade, que sejam simultaneamente centros de cidadania, de conhecimento, de aprendizagem e de divulgação. Queremos tornar a cultura acessível ao maior número de pessoas, através de equipamentos culturais integrados nas comunidades, como as bibliotecas municipais, e de projetos educativos ambiciosos e inovadores. Para tanto, investimos na articulação entre a câmara municipal, as freguesias, e as entidades associativas, entre outras. Em tudo isto, é fundamental o trabalho desenvolvido por artistas, curadores, produtores e mediadores em geral, que queremos reforçar e valorizar.

Afirmar a cultura numa cidade global significa assumir ativa e consequentemente uma política cultural de cidade. Para além dos meios, iniciativas e instrumentos próprios, há que identificar, com critério, e acolher, com abertura, iniciativas e projetos de mérito, apoiando os diversos agentes culturais da cidade. Há também que apostar nas redes colaborativas e nas parcerias que racionalizam recursos, potenciam sinergias e internacionalizam contactos e oportunidades.

Lisboa é uma cidade aberta, acolhedora, tolerante, uma cidade onde passado e presente se encontram e nesse encontro se constrói o futuro. Uma cidade que se fez e se faz de chegadas e partidas, que quer construir pontes e não muros. É uma cidade que estimula e reconhece como enriquecedores a convivência multicultural, o multilinguismo, a diversidade étnica e religiosa. É uma cidade que combate a xenofobia, a homofobia ou outros fundamentalismos discriminatórios, afirmando-se intolerante com as intolerâncias.


Este documento pretende sintetizar os resultados do processo de reflexão estratégica sobre a atuação municipal no campo cultural, com uma componente de diagnóstico e uma definição de linhas estratégicas de atuação.

Agenda 21 da Cultura

  • Agenda 21 de Cultura267 KB

    Um compromisso das cidades e dos governos locais para o desenvolvimento cultural

Programa Estratégico Biblioteca XXI