Água em Lisboa

Em 2014, entraram em Lisboa 101 milhões de m3 de água potável para consumo humano, dos quais cerca de 40 milhões foram entregues a outros municípios.

A Matriz da Água integra toda a informação sobre os fluxos de água na cidade, e as suas principais utilizações.


Reutilização de Água de Lisboa

O Plano Estratégico de Reutilização de Água de Lisboa vai permitir que até 2025 o município poupe 3 milhões de m3 de água potável (cerca de 75% do consumo atual) e que os grandes consumidores da cidade poupem até 6 milhões de m3.

O plano implica a criação de uma rede de água reciclada, a Água+, saída das 3 ETAR’s de Lisboa, com 55km de extensão. A 1.ª fase, a implementar na totalidade até 2020, está já em funcionamento em Alcântara, Frente Ribeirinha e Parque das Nações.

Esta água não é potável, mas é segura para a rega, lavagem de ruas, criação de lagos ou nos sistemas de refrigeração de indústrias.


Abastecimento e tratamento

A EPAL – Empresa Portuguesa das Águas Livres, é a empresa responsável pela produção, tratamento e abastecimento de água à cidade de Lisboa. Depois de consumida, é conduzida através de esgotos até às Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR), de Chelas e Alcântara (Lisboa), e de Beirolas (Loures).

Mais informações


Monitorização

A frente ribeirinha do Parque das Nações é objeto de monitorização ambiental desde 1996.

Em 2010, a Câmara Municipal de Lisboa assumiu este encargo, alargando o estudo a toda a frente ribeirinha de Lisboa. Em 2017, o Laboratório Municipal de Bromatologia e Águas avaliou a qualidade das águas de descarga na frente ribeirinha (coletores pluviais), das águas ornamentais (vulcões, cascata e fonte) e das águas subterrâneas (piezómetros e furos de rega).

Na sequência das conclusões, foram tomadas medidas urgentes para restabelecimento da normalidade, nomeadamente limpeza e manutenção dos níveis adequados de desinfetante residual nas águas da rede de esgotos. A realização de contra-análises, e novas análises laboratoriais (ensaios quantitativos realizados pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge) apresentou resultados negativos para a presença de legionella.


Eco Gestos

Sugestões para reduzir o desperdício e a poluição da água:

  • Não deixe as torneiras e autoclismos a pingar: uma torneira a pingar pode gastar até 170 litros de água por dia;
  • Tome duche em vez de banho de imersão, e desligue a água enquanto se ensaboa;
  • Não deixe a torneira aberta enquanto lava os dentes;
  • Reduza o volume da descarga do seu autoclismo;
  • Selecione o programa mais adequado das suas máquinas: uma máquina de lavar loiça consome 60 litros de água por lavagem, e uma máquina de lavar roupa consome aproximadamente 100 litros;
  • Antes de comprar eletrodomésticos verifique os consumos de água e energia: os modelos mais recentes permitem uma redução significativa dos consumos;
  • Regue o jardim de manhã ou ao fim da tarde: poupa a água que se perde por evaporação;
  • Use a água da chuva para regar as plantas;
  • Não deite produtos tóxicos no esgoto;
  • Não deite lixo nos rios ou fontes.