Fauna da cidade

As aves (vertebrados) são o grupo com maior representatividade em Lisboa. O mais numeroso é, contudo, o dos invertebrados (insetos, aracnídeos, vermes).

Principais espécies

Aves

Em zonas edificadas: andorinha | coruja-das-torres | estorninho-malhado | pardal-comum | pombo-das-rochas.

Em parques, jardins e baldios: alvéola-branca | carriça | chamariz | melro-preto | periquito-de-colar | pintassilgo | pisco-de-peito-ruivo.

Em zona florestal, como Monsanto e outras matas: chapim-preto | chapim-real | estorninho-preto | gaio | mocho-galego | perdiz | tentilhão-comum.

Junto às margens do Tejo: andorinha-do-mar-anã | corvo-marinho-de-faces-brancas | gaivota-argêntea | garajau | guincho-comum | pato-real | gaivina-preta | pilrito-sanderlingo | garça-real | cegonha.

Invertebrados

Sendo o grupo mais abundante é também o que apresenta maior número de espécies, que podem ser encontradas por toda a cidade, havendo algumas mais abundantes em jardins e matas: borboletas | abelha | libélula | joaninha | formiga | carocha | barata | gafanhoto | minhoca | grilo | cigarra | alfaiate | aranha | bicho-de-conta | maria-café | centopeia.

Mamíferos

No Parque Florestal de Monsanto e outras matas poderão ser observados ou encontrados vestígios de: coelho-bravo | rato-do-campo | musaranho | toupeira | esquilo-vermelho | ouriço-cacheiro | saca-rabos | gineta | raposa.

Peixes

O rio Tejo é o habitat de peixes como: enguia | taínha | robalo | xarroco.

Em alguns lagos de jardins é frequente encontrar peixes como: peixe-vermelho | pimpão | carpa | gambússia | perca-sol.

Répteis e Anfibios

Lagartixa | rã | osga, podem ser encontrados um pouco por toda a cidade. Outros, como sardão | cobras | sapos | cágados | salamandras, só se encontram em Monsanto e em outras matas ou parques.