COVID-19 Medidas e Informações

Ambiente

 

Maior eficiência energética no edifício dos Paços do Concelho

Intervenção integrada nos Paços do Concelho, permite redução da fatura energética em 36%, e uma diminuição de 50% no consumo da energia da rede. O investimento de cerca de 863,000€, no âmbito do programa Sharing Cities, é financiado em cerca de 30%.

Reabilitação das 99 janelas do Edifício dos Paços do Concelho de Lisboa

Os Paços do Concelho de Lisboa, onde trabalham diariamente cerca de 100 pessoas, são um dos edifícios municipais com maior consumo de energia. Mas é, ao mesmo tempo, um dos mais icónicos da cidade, e o seu edifício municipal mais representativo. A combinação destes fatores, tornou ainda mais interessante a necessidade de se intervir para conferir eficiência energética e sustentabilidade ambiental e financeira. No entanto, o facto de ser um edifício patrimonialmente classificado, acrescentava complexidade à intervenção prevista.

A intervenção no edifício, no âmbito dos programas Sharing Cities e NEDO, incidiu nas seguintes medidas:

•    Painéis fotovoltaicos na cobertura;
•    Reabilitação das 99 janelas, dividida em várias fases;
•    Substituição de toda a iluminação por LED;
•    Ao abrigo do projeto NEDO, foi substituído o sistema de ar condicionado;
•    Foi ainda instalado um Sistema de Gestão Inteligente de Energia, que monitoriza e permite ajustar decisões de gestão permanentemente.

A poupança estimada, traduz-se na redução de 36% na fatura energética, e uma diminuição de 50% do consumo da energia da rede. Por sua vez, em média, 90% da energia gerada pelos painéis fotovoltaicos instalados é consumida pelo próprio edifício.

Criar cidades inteligentes

O Sharing Cities, é um projeto-farol que pretende testar uma nova abordagem para criar cidades inteligentes. Promovendo a cooperação internacional entre a indústria e as cidades, o projeto procura desenvolver soluções acessíveis, que resultem em soluções comerciais com elevado potencial de mercado para as cidades inteligentes.

As cidades selecionadas – Lisboa, Londres e Milão – implementam soluções digitais urbanas e modelos de cooperação: reabilitação de edifícios, serviços de mobilidade elétrica partilhada, sistemas de gestão de energia, postes de iluminação inteligente e uma plataforma de partilha urbana, envolvendo os cidadãos. As cidades parceiras – Bordéus, Burgas e Varsóvia – codesenvolvem, implementando algumas soluções e modelos.

Os Paços do Concelho de Lisboa, onde trabalham diariamente cerca de 100 pessoas, são um dos edifícios municipais com maior consumo de energia. Mas é, ao mesmo tempo, um dos mais icónicos da cidade, e o seu edifício municipal mais representativo. A combinação destes fatores, tornou ainda mais interessante a necessidade de se intervir para conferir eficiência energética e sustentabilidade ambiental e financeira. No entanto, o facto de ser um edifício patrimonialmente classificado, acrescentava complexidade à intervenção prevista.

A intervenção no edifício, no âmbito dos programas Sharing Cities e NEDO, incidiu nas seguintes medidas:

•    Painéis fotovoltaicos na cobertura;
•    Reabilitação das 99 janelas, dividida em várias fases;
•    Substituição de toda a iluminação por LED;
•    Ao abrigo do projeto NEDO, foi substituído o sistema de ar condicionado;
•    Foi ainda instalado um Sistema de Gestão Inteligente de Energia, que monitoriza e permite ajustar decisões de gestão permanentemente.

A poupança estimada, traduz-se na redução de 36% na fatura energética, e uma diminuição de 50% do consumo da energia da rede. Por sua vez, em média, 90% da energia gerada pelos painéis fotovoltaicos instalados é consumida pelo próprio edifício.

Criar cidades inteligentes

O Sharing Cities, é um projeto-farol que pretende testar uma nova abordagem para criar cidades inteligentes. Promovendo a cooperação internacional entre a indústria e as cidades, o projeto procura desenvolver soluções acessíveis, que resultem em soluções comerciais com elevado potencial de mercado para as cidades inteligentes.

As cidades selecionadas – Lisboa, Londres e Milão – implementam soluções digitais urbanas e modelos de cooperação: reabilitação de edifícios, serviços de mobilidade elétrica partilhada, sistemas de gestão de energia, postes de iluminação inteligente e uma plataforma de partilha urbana, envolvendo os cidadãos. As cidades parceiras – Bordéus, Burgas e Varsóvia – codesenvolvem, implementando algumas soluções e modelos.

ler mais
ler menos