COVID-19 Medidas e Informações

zerodiscriminacao

Campanha

#ZERODISCRIMINAÇÃO

A realidade da infeção pelo VIH mudou. Os tratamentos e a prevenção evoluíram. Mas o estigma e a discriminação permanecem. É tempo de mudar a história do VIH em Lisboa.

O estigma e a discriminação afastam as pessoas da prevenção e da realização do teste do VIH.

O estigma e a discriminação afastam também as pessoas que vivem com VIH dos serviços de saúde formais e do tratamento. Afetam também o seu bem-estar e a sua capacidade para lidar com a infeção, levando muitas vezes à auto-discriminação e a uma invisibilidade forçada.

Por isso, a campanha #zerodiscriminação pretende sensibilizar para o impacto do estigma, melhorar o conhecimento sobre a infeção e contribuir para fazer de Lisboa uma cidade que não discrimina as pessoas que vivem com VIH.
 

download do cartaz da campanha

download do postal da campanha



Em Portugal (Stigma Index, 2013), as pessoas que vivem com VIH são discriminadas uma ou mais vezes por ano, mas 60% não confrontam quem as discrimina. Além disso:

  • 51% das pessoas que vivem com VIH são alvo de difamação
  • 21% são forçadas a mudar de funções no trabalho
  • 11% são excluídas de atividades familiares
  • 9% viram ser-lhes recusados cuidados de saúde

O estigma associado ao VIH é causado, sobretudo, pelo desconhecimento sobre a infeção, pelo medo da transmissão e por estereótipos e preconceitos, que levam a atitudes discriminatórias.


Para mais informação ou apoio no caso de discriminação relacionada com o VIH, contactar:

Centro Anti-Discriminação VIH e SIDA

 +351 910 347 006
 geral.cad@vih.pt
 cad.vih.pt/