CulturaRevelar 

“Abril em Flor” encheu Terreiro do Paço para festejar o 25 de Abril

Os 49 anos do 25 de Abril foram assinalados no Terreiro do Paço, em Lisboa, com um espetáculo a que assistiram milhares de pessoas. “Abril em Flor”, celebrou a Liberdade com Vitorino e convidados, videomapping e fogo-de-artifício.

O espetáculo “Abril em Flor” celebrou a Liberdade com Vitorino e convidados - Terreiro do Paço

Inserido nas Festas de Abril, o espetáculo juntou temas de Zeca Afonso, Adriano Correia de Oliveira ou Sérgio Godinho, interpretados por Vitorino, Mafalda Veiga, Márcia, Luís Trigacheiro, Zeca Medeiros e as Cantadeiras e Cantadores do Redondo.

A abrir a noite de festa, o ateliê OCUBO apresentou “Memórias de Abril”, um espetáculo de videomapping numa viagem pelos acontecimentos que marcaram o antes e o depois da Revolução e os principais episódios do dia 25 de Abril de 1974.

António Jorge Gonçalves criou a cenografia que acompanhou o espetáculo, com desenhos ao vivo, criados a partir de uma seleção de fotografias projetados no palco.

No final da noite, o último tema do concerto foi acompanhado por uma sessão de fogo de artifício, iluminando os céus de Lisboa por volta da meia-noite, celebrando assim da melhor forma os 49 anos da Revolução dos Cravos e da Liberdade.

Inserido nas Festas de Abril, o espetáculo juntou temas de Zeca Afonso, Adriano Correia de Oliveira ou Sérgio Godinho, interpretados por Vitorino, Mafalda Veiga, Márcia, Luís Trigacheiro, Zeca Medeiros e as Cantadeiras e Cantadores do Redondo.

A abrir a noite de festa, o ateliê OCUBO apresentou “Memórias de Abril”, um espetáculo de videomapping numa viagem pelos acontecimentos que marcaram o antes e o depois da Revolução e os principais episódios do dia 25 de Abril de 1974.

António Jorge Gonçalves criou a cenografia que acompanhou o espetáculo, com desenhos ao vivo, criados a partir de uma seleção de fotografias projetados no palco.

No final da noite, o último tema do concerto foi acompanhado por uma sessão de fogo de artifício, iluminando os céus de Lisboa por volta da meia-noite, celebrando assim da melhor forma os 49 anos da Revolução dos Cravos e da Liberdade.

ler mais
ler menos