COVID-19 Medidas e Informações

Habitação

 

Apoio municipal de 1,6 milhões de euros aos projetos vencedores do programa BIP/ZIP

A Câmara Municipal de Lisboa vai apoiar os 37 projetos vencedores do programa BIP/ZIP – Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária, num investimento municipal de 1,6 milhões de euros. A 10ª edição procura dar resposta aos efeitos da pandemia COVID-19 no emprego, na educação e na saúde mental.

10 ª edição do BIP/ZIP

Os protocolos assinados, estabelecem parcerias com 113 entidades (40 promotoras e 73 parceiras) na promoção de cerca de 215 atividades, em 42 territórios BIP/ZIP de Lisboa.

Paula Marques, vereadora da Habitação e Desenvolvimento Local, reforça a importância das “parcerias público-comuns” apoiadas pela autarquia, que “vão construir a cidade e pensar num futuro de mudanças mais estruturais”, abrindo assim a porta para novos caminhos e projetos mais ambiciosos.

Os novos projetos procuram dar respostas imediatas às comunidades prioritárias de Lisboa, particularmente vulneráveis ao processo destrutivo, presente e futuro, do tecido social, económico e cultural, em resultado do contexto atual provocado pela pandemia COVID-19. O impacto mais severo nas comunidades BIP/ZIP centra-se em áreas como a empregabilidade e o tecido económico local, na educação e formação, e na necessidade do apoio direto aos grupos mais vulneráveis, através do reforço das redes e respostas locais.

O montante total de apoio municipal para estes 37 projetos é de 1.600.277 € (480.083 € no ano de 2020 e de 1.120.194 € em 2021). Estes projetos contam ainda com o valor de 493.694 €, angariado pelas próprias parcerias, num valor total de 2.093.971 € ao serviço das comunidades dos territórios de intervenção prioritária.

Os protocolos assinados, estabelecem parcerias com 113 entidades (40 promotoras e 73 parceiras) na promoção de cerca de 215 atividades, em 42 territórios BIP/ZIP de Lisboa.

Paula Marques, vereadora da Habitação e Desenvolvimento Local, reforça a importância das “parcerias público-comuns” apoiadas pela autarquia, que “vão construir a cidade e pensar num futuro de mudanças mais estruturais”, abrindo assim a porta para novos caminhos e projetos mais ambiciosos.

Os novos projetos procuram dar respostas imediatas às comunidades prioritárias de Lisboa, particularmente vulneráveis ao processo destrutivo, presente e futuro, do tecido social, económico e cultural, em resultado do contexto atual provocado pela pandemia COVID-19. O impacto mais severo nas comunidades BIP/ZIP centra-se em áreas como a empregabilidade e o tecido económico local, na educação e formação, e na necessidade do apoio direto aos grupos mais vulneráveis, através do reforço das redes e respostas locais.

O montante total de apoio municipal para estes 37 projetos é de 1.600.277 € (480.083 € no ano de 2020 e de 1.120.194 € em 2021). Estes projetos contam ainda com o valor de 493.694 €, angariado pelas próprias parcerias, num valor total de 2.093.971 € ao serviço das comunidades dos territórios de intervenção prioritária.

ler mais
ler menos