COVID-19 Medidas e Informações

Ambiente

Mobilidade

 

Zona de Emissões Reduzidas na Avenida da Liberdade e Baixa-Chiado

A Zona de Emissões Reduzidas (ZER) Avenida Baixa-Chiado renova o espaço público, restringindo o acesso e a circulação rodoviária no centro histórico. O plano foi apresentado dia 31 de janeiro, pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa

Fernando Medina na apresentação da ZER Avenida Baixa-Chiado

As alterações, começou por explicar Fernando Medina, resultam do compromisso de redução de 60% nas emissões de CO2 até 2030, e neutralidade carbónica até 2050.

O eixo da Avenida Baixa-Chiado, salientou, é a área da cidade com maior cobertura de transportes públicos: 2 linhas de comboio, 2 linhas de metro, 2 estações fluviais, 15 carreiras da Carris, 10 praças de táxi e mais de 5.000 lugares em parques de estacionamento.

Com as alterações, já a partir de junho, vão entrar na zona menos 40.000 carros, o equivalente a menos 60.000 toneladas de CO2 por ano.

Fases de implementação da ZER

Em fevereiro, adiantou Medina, o plano será apresentado nas juntas de freguesia, associações de moradores e comerciantes, e assembleia municipal, e no mês seguinte será enviado para consulta pública.

Em maio, serão registados os veículos autorizados, e em junho e julho tem início o funcionamento da primeira fase, que terá um caráter de informação e sensibilização.

Finalmente, em agosto, os acessos serão plenamente controlados.

O que vai mudar na Avenida da Liberdade

  • redução da utilização como eixo de saída da cidade;
  • reposição do modelo original de circulação ascendente/descendente nas laterais;
  • alargamento e recuperação dos passeios e pavimentos;
  • redução dos lugares de estacionamento à superfície;
  • redução de uma via no corredor central entre os Restauradores e a Barata Salgueiro;
  • criação do passeio público entre os Restauradores e a Praça da Alegria.

O que vai mudar na Avenida Almirante Reis

  • nova ciclovia bidirecional no acesso à Baixa, entre a Praça do Chile e o Martim Moniz;
  • requalificação geral, incluindo requalificação do Martim Moniz e da Praça da Figueira.

O que vai mudar na Baixa-Chiado

  • acesso apenas a veículos autorizados, entre as 6h30 e as 00h00;
  • acesso garantido a moradores, comerciantes, cuidadores, detentores de estacionamento e garagens, veículos elétricos e motociclos;
  • redução do estacionamento nas ruas dos Fanqueiros e Madalena;
  • estacionamento à superfície apenas para residentes e cuidadores;
  • ordenamento de cargas e descargas restringindo horários e locais de paragem;
  • reforço do transporte público;
  • criação de ligações cicláveis entre o eixo central e a zona ribeirinha;
  • nova carreira 100% elétrica da Carris, entre o Marquês de Pombal a Praça do Comércio;
  • duplicação da frequência da rede da madrugada da Carris;
  • Rua Nova do Almada, Rua Garrett, Largo do Chiado, vão ser exclusivamente pedonais.
ler mais
ler menos