COVID-19 Medidas e Informações

Segurança

 

Regimento Sapadores Bombeiros testa motos de primeira intervenção

O projeto-piloto para a implementação de motos de primeira intervenção no Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa (RSB) arrancou com testes de avaliação no terreno

Regimento Sapadores Bombeiros testa motos de primeira intervenção

A experiência arrancou dia 26 de janeiro, e pretende verificar se o uso das motos permite uma ação ainda mais rápida por parte do RSB, quer em ocorrências pequenas (abertura de portas, fecho de águas), quer em ocorrências maiores, como incêndios urbanos, através do reconhecimento e avaliação inicial da situação e acessos rápidos ao local para envio de meios.

Das 20 mil intervenções anuais do RSB na cidade de Lisboa, muitas dizem respeito a pequenas ocorrências que podem ser resolvidas por uma equipa de dois operacionais em moto, o que permitirá uma melhor gestão dos meios e consequente redução de custos operacionais.

O objetivo é que cada Batalhão do RSB possua uma equipa com motos de primeira intervenção, munidos com desfibrilhadores automáticos e equipamento que permita uma intervenção imediata. Nesta fase inicial, a experiência avança recorrendo a motos da frota municipal.

O projeto decorre de uma visita técnica realizada a Telavive (Israel), onde a implementação de motos no dispositivo de bombeiros da cidade permitiu resolver com rapidez e sucesso metade das ocorrências registadas.

A experiência arrancou dia 26 de janeiro, e pretende verificar se o uso das motos permite uma ação ainda mais rápida por parte do RSB, quer em ocorrências pequenas (abertura de portas, fecho de águas), quer em ocorrências maiores, como incêndios urbanos, através do reconhecimento e avaliação inicial da situação e acessos rápidos ao local para envio de meios.

Das 20 mil intervenções anuais do RSB na cidade de Lisboa, muitas dizem respeito a pequenas ocorrências que podem ser resolvidas por uma equipa de dois operacionais em moto, o que permitirá uma melhor gestão dos meios e consequente redução de custos operacionais.

O objetivo é que cada Batalhão do RSB possua uma equipa com motos de primeira intervenção, munidos com desfibrilhadores automáticos e equipamento que permita uma intervenção imediata. Nesta fase inicial, a experiência avança recorrendo a motos da frota municipal.

O projeto decorre de uma visita técnica realizada a Telavive (Israel), onde a implementação de motos no dispositivo de bombeiros da cidade permitiu resolver com rapidez e sucesso metade das ocorrências registadas.

ler mais
ler menos