COVID-19 Medidas e Informações

detalhe

Cultura 

Projeto “Olisipógrafos: Os Cronistas de Lisboa” divulga história e património da cidade

O projeto pretende divulgar a obra dos nomes mais destacados da olisipografia e trazer as memórias de Lisboa para o grande público. Resulta de uma iniciativa conjunta da Câmara Municipal de Lisboa, e da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas/Nova, com a coordenação científica de Raquel Henriques da Silva.

Catarina Vaz Pinto - Apresentação do projeto “Olisipógrafos_ Os Cronistas de Lisboa” no Museu de Lisboa

O novo site, que estará brevemente disponível, vai incluir documentação inédita de arquivos nacionais, como a Torre do Tombo, a Biblioteca Nacional ou o Gabinete de Estudos Olisiponenses.

A apresentação, com a presença da vereadora da Cultura, Catarina Vaz Pinto, decorreu hoje, 12 de maio, no Museu de Lisboa - Palácio Pimenta.

Em parceria com o Instituto de História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, e com Jorge Ferreira Paulo, sobre o estudo de José Sarmento de Matos, o projeto “Olisipógrafos: Os Cronistas de Lisboa” vai divulgar a obra e os percursos de vida dos nomes mais destacados da olisipografia, e reeditar algumas das obras fundamentais de Júlio de Castilho, Gustavo Matos Sequeira, e Augusto Vieira da Silva.

O novo site, que estará brevemente disponível, vai incluir documentação inédita de arquivos nacionais, como a Torre do Tombo, a Biblioteca Nacional ou o Gabinete de Estudos Olisiponenses.

A apresentação, com a presença da vereadora da Cultura, Catarina Vaz Pinto, decorreu hoje, 12 de maio, no Museu de Lisboa - Palácio Pimenta.

Em parceria com o Instituto de História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, e com Jorge Ferreira Paulo, sobre o estudo de José Sarmento de Matos, o projeto “Olisipógrafos: Os Cronistas de Lisboa” vai divulgar a obra e os percursos de vida dos nomes mais destacados da olisipografia, e reeditar algumas das obras fundamentais de Júlio de Castilho, Gustavo Matos Sequeira, e Augusto Vieira da Silva.

ler mais
ler menos