Ambiente

 

Oslo passa testemunho a Lisboa Capital Verde Europeia 2020

Abertura da Capital Verde 2020 começa com cerimónia de passagem de testemunho de Oslo a Lisboa. O hastear da bandeira nacional – feita a partir de plástico recolhido dos oceanos – assinala o início de um ano de atividades.

Passagem de testemunho de Oslo a Lisboa Capital Verde Europeia 2020

A cerimónia teve lugar hoje, 11 de janeiro, no Alto do Parque Eduardo VII e prosseguiu no Pavilhão Carlos Lopes, com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, do Secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, do primeiro-ministro, António Costa, e do vice-presidente executivo da Comissão Europeia, Frans Timmermans. Fernando Medina, e o vereador do Ambiente, José Sá Fernandes, foram os anfitriões de uma cerimónia que contou ainda com o presidente-governador da câmara de Oslo, Raymond Johansen.

Lisboa assume o compromisso de agir, e de mobilizar todos para a ação, afirmou o autarca de Lisboa, Fernando Medina, no encerramento da cerimónia. Ser Capital Verde é sobretudo um compromisso com a ação, sublinhou.

E a ação em Lisboa traduz-se em obras, que começam já a partir de dia 13. O arranque das obras da Nova Praça de Espanha, com uma alteração profunda nos sentidos de circulação, vai transformar este espaço num grande jardim, com uma área superior ao Jardim da Estrela.

A redução do consumo de água potável em 10%, é outra das medidas anunciadas, a par da diminuição das emissões de CO2, com a introdução de autocarros elétricos em duas carreiras da Carris.

Uma medida, adiantou Medina, que será complementada com o alargamento das zonas de emissão reduzida, e que vão limitar a circulação automóvel na Baixa lisboeta. Na habitação a cargo do município, serão adotadas as regras ambientais mais exigentes, com instalação de painéis fotovoltaicos e aproveitamento de águas.

ler mais
ler menos