COVID-19 Medidas e Informações

Direitos Sociais

Informaçoes e Serviços

 

Nova geração de Centros de Saúde em Lisboa

Início da construção das Unidades de Saúde Familiar (USF) da Alta de Lisboa e Alto dos Moinhos, e abertura da USF Areeiro, marcam arranque de programa de substituição de 14 equipamentos de saúde sem condições de acessibilidade e conforto.

Unidade de Saúde Familiar Areeiro

As obras, lançadas a 17 de fevereiro, resultam de um protocolo entre a Câmara Municipal de Lisboa e a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.

Em São Domingos de Benfica, na Rua Cidade de Rabat, irá nascer uma das primeiras unidades de saúde de nova geração da cidade. Além de cuidados de saúde primários, a USF Alto dos Moinhos terá como valências: exames de diagnóstico, saúde materna e infantil, medicina dentária, nutricionista, análises.

Também as freguesias de Santa Clara e do Lumiar vão receber uma nova Unidade de Saúde Familiar. Trinta mil habitantes, das 2 freguesias, vão ter melhores acessos a cuidados de saúde primários, saúde materna e infantil, medicina dentária, nutricionista, psicologia, análises laboratoriais e assistência ao domicílio.

Com um investimento estimado em 4 milhões e 800 mil euros, as obras deverão estar concluídas dentro de 15 meses.

Catorze centros de saúde até ao final de 2021

O modelo das novas USF está já a ser aplicado em Lisboa. Desde novembro de 2019, o edifício dos Serviços Sociais da autarquia integra também a Unidade de Saúde Familiar Areeiro, que serve cerca de 11 mil utentes.

Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, e Marta Temido, ministra da Saúde, visitaram o espaço no final da manhã. Uma unidade "quase hospitalar, com excelentes condições e meios bastante avançados de diagnóstico e tratamento", considerou o autarca.

Catorze centros de saúde deverão ser substituídos até ao final de 2021, revelou Fernando Medina, num investimento que deverá ser superior a 50 milhões de euros.

 

ler mais
ler menos