detalhe

Cidadania 

Misericórdia, Estrela e Campo de Ourique recebem reunião descentralizada

Foi a primeira reunião pública descentralizada da Câmara Municipal de Lisboa (CML), de 2024, e realizou-se a 10 de janeiro, na Escola Básica e Secundária Passos Manuel. As reuniões descentralizadas deslocam-se às freguesias para ouvir "mais de perto” os munícipes sobre a cidade.

Reunião pública descentralizada da Câmara Municipal de Lisboa - Escola Básica e Secundária Passos Manuel

Se “as soluções não existem no momento”, a reunião descentralizada “é também uma boa maneira para definir um plano de ação para resolver os vossos problemas”, começou por dizer o presidente da CML, Carlos Moedas, aos munícipes presentes na reunião, no pavilhão da escola centenária Passos Manuel.

Sobre o “problema estrutural" do estacionamento em Campo de Ourique, Filipe Anacoreta Correia, vice-presidente e vereador da Mobilidade, afirmou que a Câmara está a “introduzir algumas alterações, implementando uma proposta da Junta de Freguesia” para que, em algumas ruas, algum do estacionamento seja apenas para residentes. Ainda nesta freguesia, a reabilitação da Rua Ferreira Borges será por troços, para diminuir o impacto, explicou, deixando a garantia que “vamos procurar alternativas” para o estacionamento.

Ksenia Ashrafullina, ativista russa a viver em Portugal, apresentou uma proposta para tornar pedonal a Rua e Travessa dos Mastros, que permita aos moradores “caminhar, pedalar, brincar, respirar” sem os “gases tóxicos” do trânsito. A petição, revelou, tem já 660 assinaturas. A CML está “aberta” a este desafio, disse o vice-presidente, num processo que será “sempre em diálogo” com os residentes.

O “plano de salvaguarda e gestão da real Quinta das Necessidades” (Tapada das Necessidades), está a ser preparado para apresentação em reunião de câmara e posteriormente na assembleia municipal. A informação foi avançada pelo vereador Ângelo Pereira, na sequência de uma intervenção de uma munícipe sobre o estado atual do espaço. O documento, acrescentou o vereador da Estrutura Verde e Plano Verde, foi já apresentado – e recolheu contributos – a várias associações, incluindo a Associação Portuguesa dos Jardins Históricos. A reposição de todos os elementos decorativos, a reparação da estatuária, vídeo proteção, sinalética, e valorização das entradas da quinta, são algumas das medidas que integram o projeto.

A obra do Metropolitano em Campo de Ourique, e a salvaguarda do Jardim da Parada, foi, inevitavelmente, um dos temas em análise nesta reunião descentralizada. Há uma “garantia” do Metro sobre a "proteção" e "restabelecimento exato" do Jardim, salientou Carlos Moedas. A CML vai “respeitar” e decisão da empresa e “tentar garantir” que todo o jardim é protegido, assegurou o autarca.

Também a construção do novo centro de saúde no Cais do Sodré, foi abordada pelos munícipes. A obra da Unidade de Saúde Ribeira Nova foi consignada ontem, vai começar e deverá ficar concluída em 700 dias, afirmou a vereadora Filipa Roseta. O novo edifício permitirá a prestação de cuidados de saúde primários a cerca de 15 200 utentes.

Até lá, para facilitar a deslocação às instalações provisórias do centro de saúde, na Calçada da Tapada, 126, a Junta de Freguesia da Misericórdia fará o reforço do Serviço Porta a Porta, especialmente destinado a pessoas com mobilidade condicionada (agendamento: 910 502 051 ou portaaporta@jf-misericordia.pt). Na Carris, pode ser feito o…

Se “as soluções não existem no momento”, a reunião descentralizada “é também uma boa maneira para definir um plano de ação para resolver os vossos problemas”, começou por dizer o presidente da CML, Carlos Moedas, aos munícipes presentes na reunião, no pavilhão da escola centenária Passos Manuel.

Sobre o “problema estrutural" do estacionamento em Campo de Ourique, Filipe Anacoreta Correia, vice-presidente e vereador da Mobilidade, afirmou que a Câmara está a “introduzir algumas alterações, implementando uma proposta da Junta de Freguesia” para que, em algumas ruas, algum do estacionamento seja apenas para residentes. Ainda nesta freguesia, a reabilitação da Rua Ferreira Borges será por troços, para diminuir o impacto, explicou, deixando a garantia que “vamos procurar alternativas” para o estacionamento.

Ksenia Ashrafullina, ativista russa a viver em Portugal, apresentou uma proposta para tornar pedonal a Rua e Travessa dos Mastros, que permita aos moradores “caminhar, pedalar, brincar, respirar” sem os “gases tóxicos” do trânsito. A petição, revelou, tem já 660 assinaturas. A CML está “aberta” a este desafio, disse o vice-presidente, num processo que será “sempre em diálogo” com os residentes.

O “plano de salvaguarda e gestão da real Quinta das Necessidades” (Tapada das Necessidades), está a ser preparado para apresentação em reunião de câmara e posteriormente na assembleia municipal. A informação foi avançada pelo vereador Ângelo Pereira, na sequência de uma intervenção de uma munícipe sobre o estado atual do espaço. O documento, acrescentou o vereador da Estrutura Verde e Plano Verde, foi já apresentado – e recolheu contributos – a várias associações, incluindo a Associação Portuguesa dos Jardins Históricos. A reposição de todos os elementos decorativos, a reparação da estatuária, vídeo proteção, sinalética, e valorização das entradas da quinta, são algumas das medidas que integram o projeto.

A obra do Metropolitano em Campo de Ourique, e a salvaguarda do Jardim da Parada, foi, inevitavelmente, um dos temas em análise nesta reunião descentralizada. Há uma “garantia” do Metro sobre a "proteção" e "restabelecimento exato" do Jardim, salientou Carlos Moedas. A CML vai “respeitar” e decisão da empresa e “tentar garantir” que todo o jardim é protegido, assegurou o autarca.

Também a construção do novo centro de saúde no Cais do Sodré, foi abordada pelos munícipes. A obra da Unidade de Saúde Ribeira Nova foi consignada ontem, vai começar e deverá ficar concluída em 700 dias, afirmou a vereadora Filipa Roseta. O novo edifício permitirá a prestação de cuidados de saúde primários a cerca de 15 200 utentes.

Até lá, para facilitar a deslocação às instalações provisórias do centro de saúde, na Calçada da Tapada, 126, a Junta de Freguesia da Misericórdia fará o reforço do Serviço Porta a Porta, especialmente destinado a pessoas com mobilidade condicionada (agendamento: 910 502 051 ou portaaporta@jf-misericordia.pt). Na Carris, pode ser feito o transbordo da carreira 22 B da Carris, para as carreiras 760 ou 18 E, com paragem junto ao centro de saúde provisório.

No final, de acordo com o modelo das reuniões descentralizadas, os autarcas Carla Madeira, da Misericórdia, Luis Newton, da Estrela e Pedro Costa, de Campo de Ourique, e os vereadores das forças políticas representadas no executivo municipal, pronunciaram-se sobre as questões colocadas pelo público.

Assista ao vídeo integral da reunião.

ler mais
ler menos