COVID-19 Medidas e Informações

Cultura

 

"Mais importante que o destino é a viagem." Eduardo Lourenço (1923-2020)

Câmara Municipal de Lisboa lamenta profundamente a morte do ensaísta e filósofo Eduardo Lourenço, aos 97 anos, e envia condolências à família e amigos

Eduardo Lourenço - ©Alfredo Cunha

Se houve alguém que teve a oportunidade de fazer uma longa viagem pelo século XX, pensado Portugal, a sua identidade e a própria Europa, foi Eduardo Lourenço, um dos grandes pensadores portugueses do século.

Nascido na Beira Interior em 1923, Eduardo Lourenço licenciou-se em 1946 em Coimbra em Ciências Histórico-filosóficas. Viveria depois por diversos períodos fora do país, colaborando em universidades na Alemanha ou lecionado noutras, no Brasil. Fixa residência em França em 1960, onde conhece a futura mulher, e onde se torna primeiro leitor e depois professor.

Reconhecido em Portugal e fora do seu país, designadamente em França, é distinguido em 1996, com o Prémio Camões e, em 2008, recebe a Medalha de Mérito Cultural. As distinções – incluindo a atribuição de ordens nacionais – sucedem-se à medida da dimensão do seu pensamento. Em 2011, é-lhe atribuído o Prémio Pessoa, e em 2016 o Prémio Vasco Graça Moura.

“Mais importante que o destino é a viagem.” Eduardo Lourenço (1923-2020).

Se houve alguém que teve a oportunidade de fazer uma longa viagem pelo século XX, pensado Portugal, a sua identidade e a própria Europa, foi Eduardo Lourenço, um dos grandes pensadores portugueses do século.

Nascido na Beira Interior em 1923, Eduardo Lourenço licenciou-se em 1946 em Coimbra em Ciências Histórico-filosóficas. Viveria depois por diversos períodos fora do país, colaborando em universidades na Alemanha ou lecionado noutras, no Brasil. Fixa residência em França em 1960, onde conhece a futura mulher, e onde se torna primeiro leitor e depois professor.

Reconhecido em Portugal e fora do seu país, designadamente em França, é distinguido em 1996, com o Prémio Camões e, em 2008, recebe a Medalha de Mérito Cultural. As distinções – incluindo a atribuição de ordens nacionais – sucedem-se à medida da dimensão do seu pensamento. Em 2011, é-lhe atribuído o Prémio Pessoa, e em 2016 o Prémio Vasco Graça Moura.

“Mais importante que o destino é a viagem.” Eduardo Lourenço (1923-2020).

ler mais
ler menos