COVID-19 Medidas e Informações

Cultura

Economia

 

Lisboa Protege já pagou a 677 candidaturas

Programa de apoio ao comércio, restauração e atividades culturais e artísticas de Lisboa, regista 2 994 candidaturas desde 9 de dezembro

Arco da Rua Augusta - Terreiro do Paço

Santa Maria Maior (439), Misericórdia (283), Avenidas Novas (263), Arroios (251) e Santo António (198), são as cinco freguesias com mais empresas a recorrer ao apoio da CML.

Das empresas que se candidataram, 1 333 apresentavam uma faturação em 2019 até 100 mil euros, 1 207 entre 100 mil e 300 mil euros, e 454 registaram uma faturação entre 300 mil e 500 mil euros.

O apoio a fundo perdido, no âmbito do programa Lisboa Protege, varia entre os 4 mil e os 8 mil euros, para empresas com faturação anual até 500 mil euros, e com uma quebra superior a 25% em 2020.

Pretende apoiar mais de 80% do comércio e restauração da cidade, num conjunto de empresas que emprega mais de 100 mil pessoas na capital.

Santa Maria Maior (439), Misericórdia (283), Avenidas Novas (263), Arroios (251) e Santo António (198), são as cinco freguesias com mais empresas a recorrer ao apoio da CML.

Das empresas que se candidataram, 1 333 apresentavam uma faturação em 2019 até 100 mil euros, 1 207 entre 100 mil e 300 mil euros, e 454 registaram uma faturação entre 300 mil e 500 mil euros.

O apoio a fundo perdido, no âmbito do programa Lisboa Protege, varia entre os 4 mil e os 8 mil euros, para empresas com faturação anual até 500 mil euros, e com uma quebra superior a 25% em 2020.

Pretende apoiar mais de 80% do comércio e restauração da cidade, num conjunto de empresas que emprega mais de 100 mil pessoas na capital.

ler mais
ler menos