COVID-19 Medidas e Informações

detalhe

Economia 

Lisboa Protege entrega mais de dois milhões de euros da tranche adicional a 583 empresas

A Câmara Municipal de Lisboa já deu ordem de pagamento da 3ª tranche do apoio a fundo perdido do Programa Lisboa Protege a 583 empresas do comércio e restauração da cidade. Um apoio, até ao momento, de 2 milhões de euros.


Desde 2 de junho, altura em que foi lançada esta tranche que se destina ajudar as empresas a enfrentar a retoma pós-confinamento, a autarquia recebeu 2933 pedidos.

Lançado inicialmente em dezembro de 2020, o Lisboa Protege já apoiou 4331 empresas da cidade. Esta linha de apoio, a fundo perdido, já entregou 26 milhões de euros até ao dia de hoje, e tem previsto entregar mais 8 milhões, com esta nova tranche da retoma, que é direcionada às empresas já apoiadas por este programa e que se mantenham em atividade.

O montante da 3ª tranche é no mesmo valor das outras duas já processadas, ou seja, entre 2000 a 5000 euros, consoante o volume de negócios do estabelecimento.

Continuam abertas as inscrições para empresas de Lisboa pertencentes aos setores mais afetados pela pandemia, com volume de negócios até um milhão de euros e quebras de faturação acima de 25 por cento. Podendo os empresários escolher agora o 1º trimestre de 2021 (período do confinamento) para calcular a quebra de faturação.

Mais informação em www.lisboa.pt/lisboaprotege/empresas
 

Desde 2 de junho, altura em que foi lançada esta tranche que se destina ajudar as empresas a enfrentar a retoma pós-confinamento, a autarquia recebeu 2933 pedidos.

Lançado inicialmente em dezembro de 2020, o Lisboa Protege já apoiou 4331 empresas da cidade. Esta linha de apoio, a fundo perdido, já entregou 26 milhões de euros até ao dia de hoje, e tem previsto entregar mais 8 milhões, com esta nova tranche da retoma, que é direcionada às empresas já apoiadas por este programa e que se mantenham em atividade.

O montante da 3ª tranche é no mesmo valor das outras duas já processadas, ou seja, entre 2000 a 5000 euros, consoante o volume de negócios do estabelecimento.

Continuam abertas as inscrições para empresas de Lisboa pertencentes aos setores mais afetados pela pandemia, com volume de negócios até um milhão de euros e quebras de faturação acima de 25 por cento. Podendo os empresários escolher agora o 1º trimestre de 2021 (período do confinamento) para calcular a quebra de faturação.

Mais informação em www.lisboa.pt/lisboaprotege/empresas
 

ler mais
ler menos