COVID-19 Medidas e Informações

detalhe

Direitos Sociais 

Lisboa disponível para receber refugiados afegãos

A cidade de Lisboa manifestou hoje junto do Governo, e ao Presidente do Conselho de Representantes da Rede Internacional de Cidades Refúgio, a sua total disponibilidade logística e financeira para a colaboração nos esforços de apoio ao povo afegão.

Lisboa disponível para receber refugiados afegãos

Lisboa é uma cidade comprometida com a defesa dos Direitos Humanos e da liberdade de expressão em todos os cantos do mundo. São por isso chocantes as imagens a que temos assistido em Kabul, no Afeganistão, onde os Taliban estão a retomar o poder.

A tomada de poder por estas forças extremistas é causa da maior preocupação para todos os defensores dos Direitos Humanos no mundo. Causa especial preocupação a situação das mulheres afegãs neste novo quadro, e com caráter de especial urgência daquelas que mais se expuseram no espaço público nos últimos anos.

Esta situação responsabiliza-nos a todos a agir e a tomar medidas, para defender aqueles que lutam em todo o mundo pela democracia e pela liberdade, no sentido de convocar todas as ações possíveis no sentido para apoiar os afegãos que no seu país apenas encontram um clima de medo e repressão, e que procuram por uma vida melhor.

Lisboa tem também a responsabilidade de fazer a sua parte.

Assim, na sequência das declarações públicas do governo português no sentido de se mostrar disponível para apoiar e receber afegãos em território português, a cidade de Lisboa manifestou hoje junto do Governo, e ao Presidente do Conselho de Representantes da Rede Internacional de Cidades Refúgio, a sua total disponibilidade logística e financeira para a colaboração nestes esforços de apoio ao povo afegão, no contexto de uma resposta europeia que deve ser um exemplo de solidariedade e humanismo.

Lisboa é uma cidade comprometida com a defesa dos Direitos Humanos e da liberdade de expressão em todos os cantos do mundo. São por isso chocantes as imagens a que temos assistido em Kabul, no Afeganistão, onde os Taliban estão a retomar o poder.

A tomada de poder por estas forças extremistas é causa da maior preocupação para todos os defensores dos Direitos Humanos no mundo. Causa especial preocupação a situação das mulheres afegãs neste novo quadro, e com caráter de especial urgência daquelas que mais se expuseram no espaço público nos últimos anos.

Esta situação responsabiliza-nos a todos a agir e a tomar medidas, para defender aqueles que lutam em todo o mundo pela democracia e pela liberdade, no sentido de convocar todas as ações possíveis no sentido para apoiar os afegãos que no seu país apenas encontram um clima de medo e repressão, e que procuram por uma vida melhor.

Lisboa tem também a responsabilidade de fazer a sua parte.

Assim, na sequência das declarações públicas do governo português no sentido de se mostrar disponível para apoiar e receber afegãos em território português, a cidade de Lisboa manifestou hoje junto do Governo, e ao Presidente do Conselho de Representantes da Rede Internacional de Cidades Refúgio, a sua total disponibilidade logística e financeira para a colaboração nestes esforços de apoio ao povo afegão, no contexto de uma resposta europeia que deve ser um exemplo de solidariedade e humanismo.

ler mais
ler menos