detalhe

Cultura 

Fundação Oriente recebe Medalha Municipal de Mérito Cultural

A distinção foi entregue a 4 de dezembro, por Carlos Moedas, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, para homenagear o trabalho desenvolvido pela Fundação Oriente na preservação das relações culturais entre Portugal e o Oriente.

Carlos Moedas entregou a Medalha Municipal de Mérito a Carlos Monjardino, presidente da Fundação Oriente

Durante a cerimónia, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, Carlos Moedas salientou o valor das instituições: “tem de se distinguir as instituições que se destacam, que fazem a diferença” e sublinhou ainda toda a dedicação e trabalho de Carlos Monjardino, presidente da Fundação Oriente.

A Medalha Municipal de Mérito é atribuída a pessoas singulares ou coletivas, nacionais ou estrangeiras, que desenvolvam benefícios para a cidade de Lisboa, com vista à melhoria das condições da vida da população, divulgação da arte, da história ou de outros temas importantes.

A Fundação Oriente foi instituída a 18 de março de 1988, é proprietária do Museu do Oriente e do Convento da Arrábida. Está presente no Oriente, com delegações em Macau, China, Goa, Índia e Díli, Timor-Leste. Para além da cultura, tem como principais áreas de intervenção a educação, a ciência e a filantropia.

Durante a cerimónia, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, Carlos Moedas salientou o valor das instituições: “tem de se distinguir as instituições que se destacam, que fazem a diferença” e sublinhou ainda toda a dedicação e trabalho de Carlos Monjardino, presidente da Fundação Oriente.

A Medalha Municipal de Mérito é atribuída a pessoas singulares ou coletivas, nacionais ou estrangeiras, que desenvolvam benefícios para a cidade de Lisboa, com vista à melhoria das condições da vida da população, divulgação da arte, da história ou de outros temas importantes.

A Fundação Oriente foi instituída a 18 de março de 1988, é proprietária do Museu do Oriente e do Convento da Arrábida. Está presente no Oriente, com delegações em Macau, China, Goa, Índia e Díli, Timor-Leste. Para além da cultura, tem como principais áreas de intervenção a educação, a ciência e a filantropia.

ler mais
ler menos