detalhe

AmbienteCidadaniaDesporto 

Foram entregues os prémios aos vencedores do Orçamento Participativo 2021

Sustentabilidade, Desporto, e promoção do bem-estar físico e mental, foram os temas do Orçamento Participativo 2021 (OP). Os prémios aos projetos vencedores da 12ª edição foram entregues a 1 de julho, no Jardim da Biblioteca das Galveias.

Apresentação dos projetos vencedores da 12ª edição do Orçamento Participativo - Jardim da Biblioteca das Galveias

“Reviravolta - Polo de Economia Circular do Rato”; “Roller Skate Circle”; “Belém, porta de acesso ao Rio Tejo e ao Mar!”; “Terreiro dos radicais 2.2”; “Escolas com pedalada”, foram os cinco primeiros classificados entre os 23 projetos vencedores.

A 12ª edição, integralmente verde, foi dedicada à sustentabilidade energética e ambiental, combate às alterações climáticas, promoção do desporto e atividades de promoção da saúde física e mental, tendo em conta a escolha de Lisboa como Capital Verde Europeia 2020 e Capital Europeia do Desporto 2021.

O OP “é uma ferramenta essencial à participação dos cidadãos”, afirmou o vereador Diogo Moura, durante a cerimónia que contou com a presença de Rosário Farmhouse, presidente da Assembleia Municipal.

“Queremos construir a cidade com as pessoas”, sublinhou, discutindo com elas as nossas políticas e ouvindo “as suas ideias para os problemas da cidade”. Uma participação, defendeu, alargada às juntas de freguesia, que “nos têm ajudado ao longo dos anos” a “cumprir e executar dentro dos prazos exigidos”, os projetos para a cidade.

Em 2020/2021, devido à pandemia de Covid-19, o conceito OP foi alterado, com a criação de uma plataforma digital no portal Lisboa Participa, permitindo sessões virtuais de debate e apresentação dos temas aos cidadãos.

“Reviravolta - Polo de Economia Circular do Rato”; “Roller Skate Circle”; “Belém, porta de acesso ao Rio Tejo e ao Mar!”; “Terreiro dos radicais 2.2”; “Escolas com pedalada”, foram os cinco primeiros classificados entre os 23 projetos vencedores.

A 12ª edição, integralmente verde, foi dedicada à sustentabilidade energética e ambiental, combate às alterações climáticas, promoção do desporto e atividades de promoção da saúde física e mental, tendo em conta a escolha de Lisboa como Capital Verde Europeia 2020 e Capital Europeia do Desporto 2021.

O OP “é uma ferramenta essencial à participação dos cidadãos”, afirmou o vereador Diogo Moura, durante a cerimónia que contou com a presença de Rosário Farmhouse, presidente da Assembleia Municipal.

“Queremos construir a cidade com as pessoas”, sublinhou, discutindo com elas as nossas políticas e ouvindo “as suas ideias para os problemas da cidade”. Uma participação, defendeu, alargada às juntas de freguesia, que “nos têm ajudado ao longo dos anos” a “cumprir e executar dentro dos prazos exigidos”, os projetos para a cidade.

Em 2020/2021, devido à pandemia de Covid-19, o conceito OP foi alterado, com a criação de uma plataforma digital no portal Lisboa Participa, permitindo sessões virtuais de debate e apresentação dos temas aos cidadãos.

ler mais
ler menos