COVID-19 Medidas e Informações

Ambiente

 

Fábrica de Águas de Beirolas aumenta capacidade de produção de água reciclada

Após obras de requalificação, a estação vai permitir uma maior capacidade de tratamento de água, permitindo uma poupança da água da rede pública, nomeadamente na utilizada para rega e lavagem de ruas.

 

Fábrica de Águas de Beirolas

A produção de água+ (reciclada), para reutilização na rega de espaços verdes e lavagem de ruas, vai servir "um equivalente populacional de 213.510 habitantesos", dos municípios de Lisboa e Loures.

De acordo com o Plano Estratégico de Reutilização de Água de Lisboa – um trabalho da Câmara Municipal de Lisboa e da Águas do Tejo Atlântico – até 2025, o município vai poupar 3 milhões de m3 de água potável, cerca de 75% do consumo atual.

O plano, implica a criação de uma rede de água reciclada, saída das três Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Lisboa, com 55 km de extensão. Esta água não é potável, mas é segura para a rega, lavagem de ruas, criação de lagos ou nos sistemas de refrigeração de indústrias.

A produção de água+ (reciclada), para reutilização na rega de espaços verdes e lavagem de ruas, vai servir "um equivalente populacional de 213.510 habitantesos", dos municípios de Lisboa e Loures.

De acordo com o Plano Estratégico de Reutilização de Água de Lisboa – um trabalho da Câmara Municipal de Lisboa e da Águas do Tejo Atlântico – até 2025, o município vai poupar 3 milhões de m3 de água potável, cerca de 75% do consumo atual.

O plano, implica a criação de uma rede de água reciclada, saída das três Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Lisboa, com 55 km de extensão. Esta água não é potável, mas é segura para a rega, lavagem de ruas, criação de lagos ou nos sistemas de refrigeração de indústrias.

ler mais
ler menos