Aviso de mau tempo

detalhe

AmbienteBem-Estar Animal 

Dia do Animal assinalado no CRAS com libertação de animais recuperados

Para comemorar o Dia Mundial do Animal, 4 de outubro, o Centro de Recuperação de Animais Silvestres (CRAS) libertou animais recentemente recuperados, num dia aberto à participação de alunos da EB Mestre Querubim Lapa, e de entidades parceiras.

Libertação de dois patos-reais recuperados no CRAS

Depois de conhecerem o CRAS, e o importante trabalho das autoridades na proteção da natureza, os alunos assistiram à libertação de um ouriço-cacheiro e dois patos-reais, aqui recuperados, numa ação destinada a conhecer e valorizar os nossos animais selvagens.

O Dia Aberto, contou também com a presença das entidades parceiras no resgate de animais selvagens em perigo: os Vigilantes da Natureza, do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, o Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da GNR, e o Programa de Defesa Animal da PSP.

Mais de 25 mil animais tratados no CRAS

O Centro de Recuperação de Animais Silvestres de Lisboa, com 26 anos de atividade, dedica-se ao tratamento e devolução à natureza de animais selvagens.

Desde que foi inaugurado, em 1997, acolheu mais de 25 mil animais, tão diferentes como: o papagaio-do-mar; águia imperial-ibérica; grifo; raposa; sapo-comum; cágado-mediterrânico; gaivota-de-patas-amarelas; ouriço-cacheiro; noitibó; melro-preto; doninha; cobra-de-ferradura ou a coruja-do-mato.

Para isso, conta com uma equipa técnica especializada e multidisciplinar, nas áreas da medicina e da biologia da conservação, tendo como principal objetivo reabilitar os animais e contribuir para a conservação da natureza.

Depois de conhecerem o CRAS, e o importante trabalho das autoridades na proteção da natureza, os alunos assistiram à libertação de um ouriço-cacheiro e dois patos-reais, aqui recuperados, numa ação destinada a conhecer e valorizar os nossos animais selvagens.

O Dia Aberto, contou também com a presença das entidades parceiras no resgate de animais selvagens em perigo: os Vigilantes da Natureza, do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, o Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da GNR, e o Programa de Defesa Animal da PSP.

Mais de 25 mil animais tratados no CRAS

O Centro de Recuperação de Animais Silvestres de Lisboa, com 26 anos de atividade, dedica-se ao tratamento e devolução à natureza de animais selvagens.

Desde que foi inaugurado, em 1997, acolheu mais de 25 mil animais, tão diferentes como: o papagaio-do-mar; águia imperial-ibérica; grifo; raposa; sapo-comum; cágado-mediterrânico; gaivota-de-patas-amarelas; ouriço-cacheiro; noitibó; melro-preto; doninha; cobra-de-ferradura ou a coruja-do-mato.

Para isso, conta com uma equipa técnica especializada e multidisciplinar, nas áreas da medicina e da biologia da conservação, tendo como principal objetivo reabilitar os animais e contribuir para a conservação da natureza.

ler mais
ler menos