detalhe

Economia e Inovação 

Capital Europeia da Inovação apresenta estratégia para 2024

Entre 250 cidades europeias elegíveis, Lisboa é – pela primeira vez – Capital Europeia da Inovação. O prémio de um milhão de euros, atribuído pela Comissão Europeia, servirá para lançar prémios de inovação social em áreas como a educação, acesso à saúde ou integração de imigrantes.

Os principais atores da indústria tecnológica em Lisboa celebraram a atribuição desta distinção à cidade - Fábrica de Unicórnios, no Beato

Links relacionados

Unicorn Factory Lisboa

A Fábrica de Unicórnios recebeu, a 8 de fevereiro, os principais atores da indústria tecnológica em Lisboa, para celebrar a atribuição desta distinção à cidade. Na ocasião, perante pequenos empreendedores, grandes empresas tecnológicas, investidores e universidades, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, anunciou o destino deste financiamento e as estratégias da cidade para a inovação em 2024.

O prémio “European Capital of Innovation” – atribuído a Lisboa no final de 2023, revelou, será investido em inovação social, mobilizando a criatividade e dinamismo destas empresas para encontrar novas soluções para desafios em áreas como a educação, o acesso à saúde ou integração de imigrantes, entre outros grandes desafios. 

Junto às instalações, no Beato, será criada uma nova ala para desenvolvimento destes projetos, afirmou Carlos Moedas, considerando essencial "aproximarmos o mundo tecnológico dos desafios reais da cidade, e colocar os empreendedores a contribuir diretamente para criar uma Lisboa mais justa e mais solidária”.

Em apenas dois anos, o programa lançado pela Câmara Municipal de Lisboa atraiu 54 novos centros tecnológicos para a cidade, de 23 países, e anunciou a criação de mais de 10 000 postos de trabalho. Foi responsável pelo lançamento de 13 programas de incubação e aceleração, triplicou o número de startups incubadas e posicionou a cidade em áreas como o gaming, a saúde digital ou a Web 3.

A Fábrica de Unicórnios recebeu, a 8 de fevereiro, os principais atores da indústria tecnológica em Lisboa, para celebrar a atribuição desta distinção à cidade. Na ocasião, perante pequenos empreendedores, grandes empresas tecnológicas, investidores e universidades, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, anunciou o destino deste financiamento e as estratégias da cidade para a inovação em 2024.

O prémio “European Capital of Innovation” – atribuído a Lisboa no final de 2023, revelou, será investido em inovação social, mobilizando a criatividade e dinamismo destas empresas para encontrar novas soluções para desafios em áreas como a educação, o acesso à saúde ou integração de imigrantes, entre outros grandes desafios. 

Junto às instalações, no Beato, será criada uma nova ala para desenvolvimento destes projetos, afirmou Carlos Moedas, considerando essencial "aproximarmos o mundo tecnológico dos desafios reais da cidade, e colocar os empreendedores a contribuir diretamente para criar uma Lisboa mais justa e mais solidária”.

Em apenas dois anos, o programa lançado pela Câmara Municipal de Lisboa atraiu 54 novos centros tecnológicos para a cidade, de 23 países, e anunciou a criação de mais de 10 000 postos de trabalho. Foi responsável pelo lançamento de 13 programas de incubação e aceleração, triplicou o número de startups incubadas e posicionou a cidade em áreas como o gaming, a saúde digital ou a Web 3.

ler mais
ler menos