COVID-19 Medidas e Informações

detalhe

Cultura 

Câmara Municipal de Lisboa lamenta morte de Julião Sarmento

Coleção do artista ficará no Pavilhão Azul, o futuro centro de arte contemporânea de Lisboa. Autor de obra multifacetada, Julião Sarmento faleceu esta terça-feira, dia 4 de maio, aos 72 anos, em Lisboa, cidade onde nascera em 1948. A Câmara Municipal de Lisboa manifesta o seu profundo pesar, e envia sentidas condolências à família e amigos de Julião Sarmento.

Julião Sarmento

A obra de Julião Sarmento cruza a pintura, a fotografia, o desenho, e outros suportes – como o vídeo e o som – com permanentes incursões e referências ao cinema, à literatura ou à música. Está exposta em vários pontos do país e em várias cidades em todo o mundo, como Madrid, Tóquio, Nova Iorque ou Bolonha.

Com a autarquia de Lisboa, o artista assinou em 2017 um acordo de parceria para cedência da sua coleção pessoal, a Coleção SILD, que ficará no futuro centro de arte contemporânea de Lisboa, o Pavilhão Azul, da autoria do arquiteto Carrilho da Graça e sob curadoria de Sérgio Mah.

Presença frequente na bienal de Paris e na de São Paulo, Julião Sarmento representou também Portugal na Bienal de Veneza, em 1997.

Em 2011, expôs na Tate Modern, em Londres, e foi várias vezes distinguido com diversos prémios internacionais.

A obra de Julião Sarmento cruza a pintura, a fotografia, o desenho, e outros suportes – como o vídeo e o som – com permanentes incursões e referências ao cinema, à literatura ou à música. Está exposta em vários pontos do país e em várias cidades em todo o mundo, como Madrid, Tóquio, Nova Iorque ou Bolonha.

Com a autarquia de Lisboa, o artista assinou em 2017 um acordo de parceria para cedência da sua coleção pessoal, a Coleção SILD, que ficará no futuro centro de arte contemporânea de Lisboa, o Pavilhão Azul, da autoria do arquiteto Carrilho da Graça e sob curadoria de Sérgio Mah.

Presença frequente na bienal de Paris e na de São Paulo, Julião Sarmento representou também Portugal na Bienal de Veneza, em 1997.

Em 2011, expôs na Tate Modern, em Londres, e foi várias vezes distinguido com diversos prémios internacionais.

ler mais
ler menos