detalhe

Cultura 

Câmara de Lisboa lamenta a morte de Luís Moita

Luís Moita nasceu a 11 de agosto de 1939, em Lisboa. Faleceu a 28 de janeiro de 2023, com 83 anos. A Câmara Municipal de Lisboa lamenta profundamente a sua morte e envia à família e amigos sentidas condolências

Luis Moita © Universidade Autónoma de Lisboa

Professor, sociólogo e investigador, foi catedrático de “Teorias das Relações Internacionais”, diretor do Departamento de Relações Internacionais e membro do Conselho Científico da Universidade Autónoma de Lisboa. Entre 1992 e 2009, foi vice-reitor desta Universidade.

Foi um dos protagonistas da vigília da Capela do Rato, em 1972, sacerdote católico (até 1971) e um opositor ativo da guerra colonial e da ditadura, tendo sido preso político em Caxias.

Defensor da liberdade dos povos, da democracia e da justiça social, em 1998 foi condecorado pelo Presidente da República portuguesa com a Grande Cruz da Ordem da Liberdade, e em 2005 foi condecorado pelo Presidente da República italiana como Grande Oficial da Ordine della Stella della Solidarietá italiana.

Professor, sociólogo e investigador, foi catedrático de “Teorias das Relações Internacionais”, diretor do Departamento de Relações Internacionais e membro do Conselho Científico da Universidade Autónoma de Lisboa. Entre 1992 e 2009, foi vice-reitor desta Universidade.

Foi um dos protagonistas da vigília da Capela do Rato, em 1972, sacerdote católico (até 1971) e um opositor ativo da guerra colonial e da ditadura, tendo sido preso político em Caxias.

Defensor da liberdade dos povos, da democracia e da justiça social, em 1998 foi condecorado pelo Presidente da República portuguesa com a Grande Cruz da Ordem da Liberdade, e em 2005 foi condecorado pelo Presidente da República italiana como Grande Oficial da Ordine della Stella della Solidarietá italiana.

ler mais
ler menos