COVID-19 Medidas e Informações

detalhe

Cultura 

Câmara de Lisboa associa-se à comemoração do Centenário da Seara Nova 

A Revista Seara Nova completa 100 anos. Foi fundada em 1921, com “a vontade de elevar o país, ética e culturalmente, criando um espaço de reflexão que mobilizasse à ação.” O programa do Centenário, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, foi apresentado hoje, dia 11 de maio, nos Paços do Concelho.

Apresentação do Programa do Centenário da Revista Seara Nova - Paços do Concelho de Lisboa

O primeiro número da Seara Nova foi publicado a 15 de outubro de 1921. Os seus fundadores – Aquilino Ribeiro, Augusto Casimiro, Azeredo Perdigão, Câmara Reys, Faria de Vasconcelos, Ferreira de Macedo, Francisco António Correia, Jaime Cortezão, Raul Brandão e Raul Proença – opunham-se ao que designavam de "desastre coletivo", na defesa "dos valores da inteligência, da cultura, da ética, da justiça e do progresso."

Foi "a vontade de elevar o país, ética e culturalmente, criando um espaço de reflexão que mobilizasse à ação, que esteve na origem da criação da revista Seara Nova", que agora cumpre 100 anos de existência.

A publicação, afirmou o presidente da Câmara Municipal de Lisboa na sessão de apresentação, é “seguramente uma das principais referências culturais, cívicas e políticas" do nosso país.

A comemoração do centenário, a que a câmara se associa, significa, sublinhou Fernando Medina, um “compromisso com a história, mas também um compromisso com os valores que a Seara Nova ainda hoje espelha.”

O primeiro número da Seara Nova foi publicado a 15 de outubro de 1921. Os seus fundadores – Aquilino Ribeiro, Augusto Casimiro, Azeredo Perdigão, Câmara Reys, Faria de Vasconcelos, Ferreira de Macedo, Francisco António Correia, Jaime Cortezão, Raul Brandão e Raul Proença – opunham-se ao que designavam de "desastre coletivo", na defesa "dos valores da inteligência, da cultura, da ética, da justiça e do progresso."

Foi "a vontade de elevar o país, ética e culturalmente, criando um espaço de reflexão que mobilizasse à ação, que esteve na origem da criação da revista Seara Nova", que agora cumpre 100 anos de existência.

A publicação, afirmou o presidente da Câmara Municipal de Lisboa na sessão de apresentação, é “seguramente uma das principais referências culturais, cívicas e políticas" do nosso país.

A comemoração do centenário, a que a câmara se associa, significa, sublinhou Fernando Medina, um “compromisso com a história, mas também um compromisso com os valores que a Seara Nova ainda hoje espelha.”

ler mais
ler menos