COVID-19 Medidas e Informações

Habitação

Urbanismo

 

Câmara constrói 476 casas destinadas ao Programa de Renda Acessível

Investimento de 90 milhões de euros, vai garantir bolsa de casas no centro da cidade, a preços que os jovens e as classes médias possam pagar.

O empreendimento, na Avenida das Forças Armadas, faz parte da Operação Integrada de Entrecampos

Links relacionados

Plataforma Habitar Lisboa

A primeira pedra da operação foi lançada dia 24 de julho, pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina. Na primeira fase, com prazo de execução de 16 meses, serão construídas 128 casas, representando um investimento de 14 milhões de euros.

O empreendimento, na Avenida das Forças Armadas, faz parte da Operação Integrada de Entrecampos. Terá mais quatro lotes, num total de 476 casas, e vários equipamentos sociais de apoio, que deverão estar em obra até ao final do ano.

Dez anos depois dos últimos apartamentos construídos pela EPUL, para jovens e classe média, a Câmara Municipal de Lisboa retoma a construção de habitação no centro da cidade.

As casas, construídas e reabilitadas para o Programa de Renda Acessível, ficarão na posse da autarquia, garantindo uma bolsa de fogos para famílias com rendimentos intermédios, que não conseguem aceder ao mercado de arrendamento privado.

A primeira pedra da operação foi lançada dia 24 de julho, pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina. Na primeira fase, com prazo de execução de 16 meses, serão construídas 128 casas, representando um investimento de 14 milhões de euros.

O empreendimento, na Avenida das Forças Armadas, faz parte da Operação Integrada de Entrecampos. Terá mais quatro lotes, num total de 476 casas, e vários equipamentos sociais de apoio, que deverão estar em obra até ao final do ano.

Dez anos depois dos últimos apartamentos construídos pela EPUL, para jovens e classe média, a Câmara Municipal de Lisboa retoma a construção de habitação no centro da cidade.

As casas, construídas e reabilitadas para o Programa de Renda Acessível, ficarão na posse da autarquia, garantindo uma bolsa de fogos para famílias com rendimentos intermédios, que não conseguem aceder ao mercado de arrendamento privado.

ler mais
ler menos