Ambiente

 

Câmara adere ao Pacto Português para os Plásticos

A Câmara Municipal de Lisboa é um dos membros fundadores, e partilha a visão comum de incentivo à economia circular, em que os plásticos nunca serão convertidos em resíduos. O pacto, coordenado pela Associação Smart Waste Portugal, foi apresentado a 4 de fevereiro, em Lisboa.

Lançamento do Pacto Português para os Plásticos

Cinquenta entidades assinaram o Pacto Português para os Plásticos, e comprometem-se a liderar pelo exemplo, servindo de inspiração no movimento de transição dos plásticos para uma economia circular.

José Sá Fernandes, vereador do Ambiente, e Carlos Manuel Castro, vereador da Higiene Urbana, estiveram na apresentação do programa, que contou ainda com a presença de João Matos Fernandes, ministro do Ambiente e Ação Climática.

Em Lisboa, o novo Regulamento de Resíduos, Limpeza e Higiene Urbana, em vigor desde 15 de janeiro de 2020, restringe já a utilização de plástico em estabelecimentos comerciais, e traduz a estratégia do município na prevenção da produção de resíduos.

Metas do Pacto até 2025

  • Definir, até 2020, uma listagem de plásticos de uso único considerados problemáticos ou desnecessários e definir medidas para a sua eliminação;
  • Garantir que 100% das embalagens de plástico são reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis;
  • Garantir que 70%, ou mais, das embalagens plásticas são efetivamente recicladas, através do aumento da recolha e da reciclagem;
  • Incorporar, em média, 30% de plástico reciclado nas novas embalagens de plástico;
  • Promover atividades de sensibilização e educação aos consumidores (atuais e futuros) para a utilização circular dos plásticos.

 

ler mais
ler menos