COVID-19 Medidas e Informações

Ambiente

 

Biodiversidade no centro da agenda da Capital Verde Europeia

Dia Mundial da Biodiversidade assinalado hoje, 22 de maio. Lisboa é Capital Verde Europeia 2020 e assume o compromisso da promoção da biodiversidade urbana. Até 2022, câmara prevê ocupar um quarto da área da cidade com espaços verdes.

Com a floração os insetos polinizadores encontram aqui uma fonte de alimento de pólen e néctar

No início da primavera, a Câmara Municipal de Lisboa e a Syngenta instalaram um prado biodiverso no Jardim Eduardo Prado Coelho e zonas envolventes, nos Olivais.

A zona foi então preparada para uma seleção de sementes, de acordo com as condições locais de solo e de clima: coentros, ervilhaca vilosa, sanfeno, tremocilha, colza, trevo ressupinado, trevo da pérsia e borago. Com a floração, os insetos polinizadores – com um papel decisivo na agricultura e na alimentação – encontram aqui uma fonte de alimento (pólen e néctar) e “um local de refúgio ao bulício da cidade”.

Em linha com a estratégia para a biodiversidade na cidade de Lisboa, a parceria pretende trazer para a cidade “uma amostra de uma paisagem multifuncional do campo”, contribuindo para sensibilizar a população, em particular a comunidade educativa.

Os prados biodiversos são uma alternativa aos relvados (grandes consumidores de água), garantem qualidade aos espaços verdes, permanecendo muito tempo no solo sem precisar de rega ou manutenção.

No início da primavera, a Câmara Municipal de Lisboa e a Syngenta instalaram um prado biodiverso no Jardim Eduardo Prado Coelho e zonas envolventes, nos Olivais.

A zona foi então preparada para uma seleção de sementes, de acordo com as condições locais de solo e de clima: coentros, ervilhaca vilosa, sanfeno, tremocilha, colza, trevo ressupinado, trevo da pérsia e borago. Com a floração, os insetos polinizadores – com um papel decisivo na agricultura e na alimentação – encontram aqui uma fonte de alimento (pólen e néctar) e “um local de refúgio ao bulício da cidade”.

Em linha com a estratégia para a biodiversidade na cidade de Lisboa, a parceria pretende trazer para a cidade “uma amostra de uma paisagem multifuncional do campo”, contribuindo para sensibilizar a população, em particular a comunidade educativa.

Os prados biodiversos são uma alternativa aos relvados (grandes consumidores de água), garantem qualidade aos espaços verdes, permanecendo muito tempo no solo sem precisar de rega ou manutenção.

ler mais
ler menos